Segunda à Sexta

8H às 19H

+55 11 3667 1494

contato@clinicachronos.com

R Dr Alfredo de Castro 200 cj 1805

Condomínio Edifício Trademark Pacaembú/SP

Seguir

Agende

 

Abdominoplastia

Abdominoplastia

Contorno Corporal

É uma cirurgia que se destina a retirar determinada quantidade de pele e de gordura do abdome. Favorece a perda de peso, todavia, não é a quantidade de gramas retirados que definirá o resultado estético final, mas, sim, a manutenção da proporcionalidade e da harmonia do corpo como um todo. Paradoxalmente, os abdomes que apresentam os melhores resultados são aqueles onde se fazem as menores retiradas, como os casos de flacidez pós-parto, com predominância de pele sobre pequena quantidade de gordura localizada.

Contudo, nos casos onde o peso do(a) paciente se apresente acima do normal, bons resultados também poderão ser atingidos, em especial se associados a tratamento clínico ou fisioterápico para aquelas outras partes do corpo que, de igual maneira, também apresentem excesso de gordura.

TIPO DE ANESTESIAS

Geralmente emprega-se a anestesia geral. Em casos especiais poderá ser utilizada a peridural ou similar; ou ainda, local sob sedação.

TEMPO DE DURAÇÃO

Em média, 3 horas.

PERÍODO DE INTERNAÇÃO

De 1 a 2 dias, numa evolução normal.

EVOLUÇÃO PÓS-OPERATÓRIA

A cirurgia normalmente não é dolorosa, mas nos primeiros 5 ou 7 dias são de bastante desconforto, devido à presença do dreno e a posição arcada que é necessária para uma boa cicatrização da ferida operatória.

Após retirarmos o dreno, com 7 dias, a paciente já poderá esticar o corpo um pouco mais e a liberdade ocasionada pela retirada do dreno possibilitará realmente uma grande melhora na recuperação. Com 15 dias são retirados os pontos da incisão e a paciente já estará andando erguida mas não esticada, com 21 dias já é possível por dirigir pequenas distâncias, e com 30 dias a paciente volta à atividade praticamente normal, só não podendo realizar tarefas que requeiram muito esforço. Caminhadas já estão liberadas mas academia sómente após 90 dias.

O inchaço principal já diminuiu bastante, mas o final do processo somente será avaliado após 6 meses.

CICATRIZES

Até o 30º dia o corte apresenta bom aspecto, podendo ocorrer discreta reação aos pontos ou ao curativo.

Do 30º dia ao 12º mês haverá um espessamento natural da cicatriz e mudança nas tonalidades de sua cor, podendo passar de vermelho ao marrom, para em seguida começar a clarear. Por ser o período menos favorável da evolução cicatricial, é o que mais preocupa aos (às) pacientes.

Todavia ele é temporário e varia de paciente a paciente.

Do 12º ao 18º mês a cicatriz tende a tornar-se cada vez mais clara e menos espessa, atingindo assim, o seu aspecto definitivo, PORTANTO, QUALQUER AVALIAÇÃO DEFINITIVA DE UMA CIRURGIA DESTE TIPO, DEVERÁ SER FEITA APÓS UM PERÍODO DE 18 MESES.

CURATIVOS

Utilizam-se cintas elásticas especiais, que são trocadas a cada 4 dias, quando no pós-operatório recente. Abaixo dessa cinta haverá uma camada de algodão para acolchoar e proteger a região operada. Decorridos alguns dias, o (a) próprio(a) paciente faz a troca da cinta, no momento do banho.

COMPLICAÇÕES POSSÍVEIS

Cada organismo reage de maneira diferente. Assim, na totalidade de pacientes há aqueles(as) que atingem um resultado ideal, enquanto outros(as) podem apresentar resultados negativos, em maiores ou menores proporções, independentemente do trabalho médico ter sido feito com o maior zelo, perícia e cautela. Entre esses resultados negativos que, felizmente, são raros, o(a) paciente pode apresentar:

• Infecção

• Necrose de pele, por deficiência circulatória (sendo o tabagismo sua maior causa)

• Necrose da pele

• Deiscência de pontos – abertura dos pontos realizados

• Trombose venosa – coagulação do sangue dentro das veias

• Complicações anestésicas – conforme o tipo de anestesia realizada – podendo acontecer alergia a medicamentos(choque anafilático), hipertermia maligna, cefaleia (dor de cabeça) pós peridural, etc..

• Complicações estéticas: cada pessoa tem um tipo de cicatrização e são exemplos de complicações estéticas o aparecimento de queloides, hipercromia de cicatrizes (escurecimento das cicatrizes), irregularidades da área operada, etc.

RECOMENDAÇÕES PRÉ-OPERATÓRIAS

• Comunicar até 2 dias antes da cirurgia, qualquer ocorrência, como gripe, indisposição, febre, etc.

• Internar-se no hospital/clínica, obedecendo o horário indicado na guia.

• Evitar todo e qualquer medicamento para emagrecer e AAS, por um período de 10 dias antes do ato cirúrgico (o que inclui também os diuréticos).

• Evitar bebidas alcoólicas ou refeições fartas na véspera da cirurgia.

• Programar suas atividades sociais, domésticas ou escolares, de modo a não se tornar indispensável a terceiros por um período aproximado de 2 semanas.

RECOMENDAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS

• Evitar esforço físico pelo espaço de 30 dias.

• Levantar-se tantas vezes quantas lhe foi recomendado, por ocasião da alta hospitalar, obedecendo os períodos de permanecer sentada, bem como evitar ao máximo subir ou descer escadas longas.

• Evitar molhar o curativo durante a primeira fase (os primeiros 5 dias).

• Não expor-se ao sol ou friagem durante um período mínimo de 60 dias.

• Andar em ligeira flexão de tronco (corpo curvado), mantendo passos curtos, durante um período de 15 dias.

• Obedecer rigorosamente à prescrição médica.

• Voltar ao consultório para a troca de curativos, nos dias e horário marcados.

• Alimentação normal (salvo em casos especiais que receberão orientação específica).

• Aguarde para fazer ou continuar sua “dieta ou regime de emagrecimento”, após a liberação médica. A antecipação dessa conduta, por conta própria, pode desencadear resultados indesejáveis e prejudiciais.

• Em caso de pacientes muito obesos(as), ou quando o procedimento cirúrgico for associado a uma lipoaspiração, é comum que ocorra a eliminação de líquido amarelado em um ou mais pontos da cicatriz, o que costuma acontecer após o 8º dia pós-cirurgia, todavia, este tempo pode variar de paciente para paciente. É a lipólise (destruição da gordura).

• Consultar este folheto informativo tantas vezes quantas se fizerem necessárias para esclarecer e eliminar perfeitamente suas dúvidas. Restando algum questionamento, contatar o(a) cirurgiã(o).

• O bom resultado final também depende de você.

RETIRADA DOS PONTOS:

Em média, do 10º ao 30º dia.

BANHO COMPLETO:

Geralmente após decorridos 3 dias da cirurgia.

UMA NOVA GRAVIDEZ:

A Abdominoplastia não impede que a paciente venha a ter filhos, todavia é o seu médico ginecologista que a informará sobre a conveniência ou não de uma nova gravidez. Quanto à parte estética, o ideal é que os filhos tenham sido programados para antes da dermolipectomia. Em não sendo isso possível, e advindo uma nova gravidez, uma maneira de preservar o bom resultado obtido é controlar o peso adequadamente durante a nova gestação.

Até ser atingido o resultado ideal, diversas fases ocorrerão e são características desse tipo de intervenção.

SENSIBILIDADE:

Nos primeiros meses é normal que o abdome apresente uma insensibilidade relativa, além de estar sujeito a períodos de edema (inchaço), o que regredirá espontaneamente.

FORMA:

O abdome pode apresentar, nessa fase, um aspecto esticado ou plano. Com o decorrer do tempo, e o auxílio dos exercícios para modelagem, o resultado definitivo será gradativamente atingido. Quanto ao umbigo, é aproveitado o do(a) próprio(a) paciente, que é transplantado e se necessário remodelado. Havendo necessidade, faz-se pequeno retoque do mesmo, sob anestesia local, após alguns meses, pois cada paciente tem sua evolução cicatricial característica.

GORDURA NA REGIÃO DO ESTÔMAGO:

A Abdominoplastia nem sempre corrige aquele excesso de gordura que algumas pessoas têm sobre a região mencionada. Isto não depende do cirurgião, mas sim do tipo físico do(a) paciente, pois se o tronco (conjunto de tórax e abdome) for do tipo curto, dificilmente poderá ser corrigido, enquanto que o tipo longo já se mostra mais favorável. Há que levar em conta, ainda, a espessura do panículo adiposo (camada de gordura) que reveste o corpo do(a) paciente.

LOCALIZAÇÃO DA CICATRIZ DA CIRURGIA:

A cicatriz resultante de uma dermolipectomia localiza-se horizontalmente, logo acima da implantação dos pelos pubianos, prolongando-se lateralmente em maior ou menor extensão, na dependência do volume do abdome a ser corrigido. A cicatriz é planejada para ficar oculta sob os trajes de banho, havendo casos em que até uma tanga poderá ser usada, portanto, o tipo de maillot ou biquíni a ser usado estará na dependência do seu próprio manequim, já que o cirurgião apenas aprimora a sua forma pessoal pré-existente.

DOR NO PÓS-OPERATÓRIO:

Uma Abdominoplastia de evolução normal não deve apresentar dor. O que ocorre é que, em algumas situações, esta cirurgia é associada a outras (tipo ginecológicas), o que traz um risco maior e a inconveniência da dor e de desconforto, propiciando, ainda, resultados menos favoráveis.

Lembrete importante:

Toda cirurgia envolve risco e toda intervenção com finalidades tanto estéticas quanto reparadoras pode necessitar retoques.

administrator