Segunda à Sexta

8H às 19H

+55 11 3667 1494

contato@clinicachronos.com

R Dr Alfredo de Castro 200 cj 1805

Condomínio Edifício Trademark Pacaembú/SP

Seguir

Agende

 

Ginecomastia

Ginecomastia

Mamas

Ginecomastia é o aumento do tecido mamário do homem e pode-se apresentar em vários graus desde um pequeno (broto-mamário), até uma completa mama formada.

A cirurgia visa a remoção do tecido mamário e da gordura em excesso. Pode ser feita lipoaspiração associada, dependendo da retração da pele.

Tipo de Anestesias

Usualmente a anestesia e do tipo local com sedação, excepcionalmente peridural com sedação ou geral. É importante salientar que em nenhum caso o paciente fica acordado ou sente qualquer desconforto durante a cirurgia.

Tempo de duração

Varia de 60 minutos a até 90 minutos.

Período de Internação

Em torno de 6 horas na maioria dos casos, nos casos menores em torno de 3 horas e nos maiores 8 à 10 horas.

Evolução pós-operatória

Após o procedimento o paciente é liberado com a orientação dos medicamentos e cuidados locais necessários, o inchaço aumenta nas primeiras 72 horas, que é o período de maior desconforto para o paciente. Após esses primeiros dias a cirurgia começa a estabilizar e diminuir o inchaço, drenagem linfática é benéfica e ajuda a acelerar esse processo. Os pontos são retirados após cerca de 10 dias e o uso de uma malha compressiva tipo colete na região é obrigatória por 30 dias. No final do primeiro mês o edema (inchaço) já diminuiu cerca de 70% e o paciente já está bastante feliz com o procedimento, mas o resultado final com a forma definitiva só acontece após 4 a 6 meses.

O procedimento não costuma ser doloroso, sendo facilmente controlável a dor, com o uso de analgésicos comuns.

Cicatrizes

O tipo de cicatriz pode variar desde um pequena incisão de 1 cm no sulco mamário (para casos onde a ginecomastia é predominantemente gordurosa) a até cicatrizes semi lunares ao redor da aréola (quando é necessário retirar a glândula mamária mas não a pele excedente) e cicatrizes em L ou transversa para casos mais severos.

Curativos

O paciente sai da clínica com a orientação de não mexer no curativo nos dois primeiros dias, no terceiro dia ele poderá tomar banho e realizar o curativo, que é feito com um antisséptico e compressas de gaze, qualquer orientação mais específica ao caso é dada quando da alta da clínica e é entregue por escrito para não haver dúvidas para o paciente.

Complicações possíveis

Cada organismo reage de maneira diferente. Assim, na totalidade de pacientes há aqueles(as) que atingem um resultado ideal, enquanto outros(as) podem apresentar resultados negativos, em maiores ou menores proporções, independentemente do trabalho médico ter sido feito com o maior zelo, perícia e cautela.

Entre esses resultados negativos que, felizmente, são raros, o(a) paciente pode apresentar:

• Infecção

• Necrose de pele, por deficiência circulatória (sendo o tabagismo sua maior causa)

• Necrose da pele

• Deiscência de pontos – abertura dos pontos realizados

• Trombose venosa – coagulação do sangue dentro das veias

• Complicações anestésicas – conforme o tipo de anestesia realizada – podendo acontecer alergia a medicamentos(choque anafilático), hipertermia maligna, cefaleia (dor de cabeça) pós peridural, etc..

• Complicações estéticas: cada pessoa tem um tipo de cicatrização e são exemplos de complicações estéticas o aparecimento de queloides, hipercromia de cicatrizes (escurecimento das cicatrizes), irregularidades da área operada, etc

Recomendações pré-operatórias

• Comunicar até 2 dias antes da cirurgia, qualquer ocorrência, tal como gripe, indisposição, febre, período menstrual, etc.

• Internar-se no hospital/clínica, obedecendo o horário indicado na guia.

• Evitar todo e qualquer medicamento para emagrecer, por um período de 10 dias antes do ato cirúrgico (o que inclui também os diuréticos).

• Evitar bebidas alcoólicas ou refeições fartas na véspera da cirurgia.

• Programar suas atividades sociais, domésticas ou escolares, de modo não se tornar indispensável a terceiros por um período aproximado de 2 semanas.

Recomendações pós-operatórias

Evitar levantar os braços ou pegar peso nos primeiros 30 dias após a cirurgia – essa recomendação é diferente para pacientes com diversos graus de ginecomastia, devendo ser mais rigorosa para os casos mais severos.

• Realizar os curativos diariamente de acordo com as recomendações.

• Usar o colete compressivo pelo período mínimo de 30 dias.

• Não se expor ao sol por pelo menos 45 dias e após, somente com o uso de filtro solar.

• A realização de drenagem linfática pós-operatória não é obrigatória, mas ajuda em muito a recuperação pós-operatória, antecipando a recuperação e o aparecimento do resultado para a paciente.

Lembrete importante

Toda cirurgia envolve risco e toda intervenção com finalidades tanto estéticas quanto reparadoras pode necessitar retoques.

administrator